30/12/2012 12:31 0

A vacinação é a forma mais segura e eficaz de prevenir doenças. As vacinas são compostas pelos próprios agentes causadores de enfermidades em um estado mais enfraquecido e modificado. Elas agem no organismo induzindo o sistema imunológico ou de defesa a reagir como se tivesse sido infectado.

Várias doenças infecto-contagiosas, antes consideradas de alto risco, hoje podem ser prevenidas com vacinação. Entre as doenças preveníveis pelo uso de vacina estão a caxumba, a coqueluche, a difteria, a febre amarela, a gripe, a hepatite B, a meningite, a pneumonia, a poliomielite, a rubéola, o sarampo, o tétano, a tuberculose e a varíola.

O principal objetivo da vacinação é atingir a maior cobertura vacinal possível, ou seja, um grande número de pessoas protegidas. O Brasil é o país que mais vacina sua população. Atualmente, cerca de 80% das vacinas ofertadas são produzidas em laboratórios brasileiros.

Uma das mais bem sucedidas ações de prevenção e controle de doenças do mundo, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) foi criado em 1973 com o objetivo de erradicar, eliminar e controlar no território brasileiro as doenças imunopreveníveis, aquelas que podem ser prevenidas com vacinas. O governo brasileiro, por meio do programa, elaborou calendários de vacinação específicos, para crianças, jovens, adultos, idosos, indígenas e viajantes.

É importante que o usuário utilize sempre os serviços de vacinação munido do cartão de vacinas. No caso das crianças, o cartão é feito ainda na maternidade ou quando o recém-nascido vai pela primeira vez ao posto de saúde. Os pais devem guardar o documento com cuidado e levá-lo a cada consulta do filho. Além das vacinas aplicadas, o cartão deve registrar informações sobre o desenvolvimento da criança.

As atividades de imunização no município de Fortaleza, como a conservação e a distribuição das vacinas que integram o Programa Nacional de Imunizações, são coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde, contribuindo para a prevenção de doenças e a promoção da saúde da população local. Normalmente, a capital cearense ultrapassa as metas preestabelecidas pelo Ministério da Saúde para a cobertura vacinal.

Em Fortaleza, a rede municipal de imunização está distribuída pelos 92 postos de saúde e, em casos de recém-nascidos, puérperas (mulheres que acabaram de ter filhos) e funcionários, a imunização é feita pelas maternidades mantidas pela Prefeitura – Gonzaguinha da Barra do Ceará, Gonzaguinha do José Walter, Gonzaguinha de Messejana e Hospital Nossa Senhora da Conceição. A rede é composta ainda pelo Centro de Saúde do Meireles e pelo Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (Crie), mantidos pelo Governo do Estado.


Simulador de Plano Individual